sexta-feira, 18 de novembro de 2016

POESIA - MULHERES - THIAGO LUCARINI

Medusa mundana, moderna maltratada,
Mutilada meliante, mendiga marginal.
Milenar maledicência moenda mortífera.

Multidão macilenta machista massacra:
“Malditas! Maça mordida, marca maior,
Máxima mancha moral, madona maligna.

Muitas  miseráveis mentiras mirabolantes
Menosprezaram, mascararam, minimizaram
Mães misericordiosas, mulheres militantes.

Mágica maravilha mulher,
Matuta montando milagres,
Merecendo méritos melhores.

Mulheres mitóticas, malucas, minervas multiplicadas:
Mocinha, marafona, madame, meretriz, monja, moleca.
Marcantes mestras: Martas, Marisas, Marias, Marianas, muitas mais.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário