sexta-feira, 19 de junho de 2015

POESIA - JOÃO-DE-BARRO - THIAGO LUCARINI


Toda casa tem defeito.
Menos a do João-de-barro.
Pequena ave será que ao barro voltarás?
Não acredito nisso, és nobre,
O barro é fado dos homens infundados.
Seu destino João-de-barro, perfeito arquiteto
É auxiliar o Criador na construção o límpido Céu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário